Jazzie & Os Vendidos

Doçura e fúria, amor e ódio, caixa e bumbo, vozes suaves e gritos alucinados.

contato

quinta-feira, novembro 24, 2005

rua sem saída

esse site está hibernando sem data definida pra acordar.

quinta-feira, outubro 27, 2005

Surpresa Surpresa!

Amanhã, sexta-feira 28 de outubro... Jazzie & os Vendidos em carne e osso e eletricidade no Berlin, com influências espirituais de nosso velho protetor Zé Pelintra! Uau! Rua Cônego Vicente Miguel Marino, 85, Barra Funda. Mapa aqui: www.rockcity.com.br/berlin

segunda-feira, setembro 26, 2005

ESCLARECIMENTO!

Para evitar confusões, devo esclarecer uma coisa - porque a confusão já começou, na verdade: esse show aí embaixo, a acontecer quarta-feira, dia 28, no Berlin, é o ÚNICO show de Jazzie & Os Vendidos com King Khan e BBQ Show. A banda a acompanhar os rapazes na turnê será As Cobras Malditas!, que conta com um dos Vendidos na guitarra. Então pode começar a mexer esse seu belo rabinho de casa para não perder e reclamar depois. O serviço está dado. Não quero saber de choramingos.

terça-feira, setembro 20, 2005

Ugga Buggie

arte de nelson provazi

domingo, setembro 11, 2005

Respondendo a milhares de emails inconformados com o curto show - com direito a intervalo - de sexta, Jazzie & Os Vendidos, a banda que acaba dramaticamente a todo o show - mesmo quando é bom, especialmente quando é bom - estará de volta ao chão do Berlin, dentro do círculo da mangueirinha, no dia 28 de setembro, abrindo a turnê nacional e dando boas-vindas ao King Khan e BBQ Show, nossa dupla de amigos malucos do além-mar. O site da turnê está na aqui. Vá se preparando, coma bem, durma bastante, não gaste sua energia em vão. Dia 28 de setembro, esteja lá.

quinta-feira, setembro 08, 2005

flyer by psycho

Pois é. Como já havia sido informado, sexta-feira, dia 9 de setembro - amanhã, você passante terá o prazer de presenciar mais um show da banda mais imprevisível do planeta, Jazzie & Os Vendidos, tocando seus bluesjazzrock e cabeçudices literalmente em casa. Não perca essa chance; cada dia pode ser o último.

O mapinha está no lugar de sempre, cedido pela
Rockcity.

terça-feira, agosto 30, 2005

show!

arrumamos o show. será sexta-feira, dia 9 de setembro, no berlin. eu vou fazer um flyer e abusar de um velho amigo mendigando por espaço em breve. mas só pra já ir avisando. aliás, quem reclama que nós nunca fazemos shows em fins-de-semana agora não vai ter desculpa. rá!

quinta-feira, agosto 25, 2005

informe

o blog está sem fotos porque o domínio não foi pago. vou arrumar um show pra ver se dou um jeito nisso. e se as pessoas comparecerem será melhor ainda.
grata,

terça-feira, agosto 23, 2005

how can you break a heart that's not beatin?

quarta-feira, agosto 17, 2005

Casa nova!

Ok, não sei se vocês sabem, mas a Jazzie conheceu os Vendidos no dia de inauguração de uma casa pretensiosamente despretensiosa, que viria a ficar famosa entre os freqüentadores da noite paulistana e roqueiros em geral nos anos que se seguiram. A FunHouse já vai fazer 3 anos, e como tudo passa, agora os Vendidos têm casa nova, mais pretensiosamente despretensiosa ainda, e convidam vocês todos a visitá-la. Vai ter shows, vai ter pista também, mas por enquanto é um bar que serve comidas exóticas e bebidas sofisticadas a preços convidativos, com música de verdade e preocupação com os seus tímpanos. O Berlin fica na Barra Funda e abre todas as - e somente de - terças, quintas e sextas, a partir das 21h, entrada grátis e estacionamento ao lado. Fica na Rua Cônego Vicente Miguel Marino, 85. Para ver o mapa de como chegar no bar - que também é o estúdio onde Jazzie & os Vendidos irão gravar seus discos de ouro - vá no http://www.rockcity.com.br/berlin. Vá e leve suas tristezas pra afundarmos todos juntos num copo de ouro velho... ou celebrar bebendo café com rum!

terça-feira, agosto 16, 2005

85 anos do velho amigo

Hoje o meu melhor amigo faria 85 anos. No ano passado, nesta hora, eu estava saindo de casa pra deixar uma garrafa de Ypióca na sua lápide no belíssimo cemitério no Rancho El Palos Verdes. Falei um pouco com ele naquele sol todo, com aquele céu ofensivamente azul, dei um gole na pinga, virei o resto na graminha, virei as costas e fui embora. Gostaria de voltar lá hoje e conversar mais um pouco. Mas eu não estou mais em Los Angeles. Pensando agora, essa memória tão legal e aquele dia tão bonito me parecem tão distantes que nem dá pra acreditar que é a mesma vida. Mas é. Ou será que eu já perdi mais uma? De qualquer maneira, meu velho, feliz aniversário. Eu te amo como amei poucos. E eu sei que você está aqui sempre lendo atrás do meu ombro. Obrigada por ter existido.


FAVOR NAO ROUBAR A MINHA FOTO. GRATA.

quarta-feira, agosto 10, 2005

Eternal Sunshine of a Spotless Mind

Liguei a tv e tava passando. Puta que pariu. Eu tinha esquecido. Chorei do começo ao fim, inclusive nos créditos. Que filme fodido. Eu precisava dividir.

enquanto isso, fora da internet...

we're busy. take a break.

quinta-feira, julho 28, 2005

Hoje é um dia de verão perdido no inverno. Ontem a TRANSEX CAMILLA se atirou do sétimo andar do outro lado da praça Roosevelt.Mirisola que me contou. Dá pra ver daqui. Ele saía para tomar café e lá estava o corpo, bem na frente do boteco onde a gente sempre vai. Ou ia. Eu não vou lá ficar bebendo sobre os restos da Camilla. Até porque eu tenho a minha própria Camilla pra me atormentar. Com éle-éle mesmo. E hoje, hoje é um dia de verão perdido no inferno. E tem show. O Mirisola disse também que eu subjugo o público quando estou no palco. E eu estou super me achando agora. SUBJUGAR. Venham ser subjugados então. Ou será que é coisa da cabeça do Mirisola? Whatever. Come and find out.

segunda-feira, julho 25, 2005

SHOW

Segunda-feira, pouca inspiração, fui acordada às 7 da manhã por um engano da Alemanha. Mau-humor extremo. Mas tem show na quinta e eu preciso contar.
Tem show na quinta!



Tá tudo meio pequeno, então eu traduzo.

Homem paga 10 reais, mulher não paga nada.

OUTS - Rua Augusta, 486 - Lá pela meia-noite
Nós seremos a banda do meio, o que significa que vamos tocar lá pela uma e meia.

quarta-feira, julho 20, 2005

Tum tum

Eu adoro nozes descascadas porque elas parecem cérebros. Eu me imagino comendo muitos cérebros e assimilando tudo de bom que eles têm.
Os shows foram legais, fomos calorosamente recebidos em Porto Alegre por muita gente e em Floripa, por pouca. Mas foi divertido. E é uma merda voltar pra cidade e pra vida depois disso. Por mim, eu vivia num trailler bem white trash e viajava por aí tocando e conhecendo lugares. Eu não tenho raízes mesmo... Minhas raízes estão dentro da minha cabeça. E do meu coração, que é um idiota. Como convém a todos os corações. Ao seu também, para seu governo. E o seu, e o seu, e o seu também. Ao de vocês todos. Minha maior libertação será quando ele falar mais baixo do que eu. Ou parar de falar. Porque surda eu não vou ficar.

terça-feira, julho 19, 2005

back in town

Vortamo, tamo vivo e ...!u-hu!... quinta a outra (não essa) tocamos com os cabeçudos gaúchos do Planondas no Outs. Stay tuned!

domingo, julho 17, 2005

Esperando o ônibus, entrei no cybercafé

Tamo na rodoviária, 8h30 da manhã e ninguém dormiu ainda. Vida na estrada não é mole, but that´s the life we live. Hoje na Lagoa a continuação do show de ontem. Amém!

sábado, julho 16, 2005

fim de semana do barulho

ok, 1h30 da manhã e em 2 horas estamos zarpando pra Porto Alegre pra fazer róque e um tanto de outras nuances também. Hey ho, let's girl! Get ready for some action... shake your tail feather baby!

sexta-feira, julho 15, 2005

Hoje é aniversário da Catarina. Hoje, há dois anos, eu senti a dor mais gratificante de todos os tempos na cama da casa onde fui a pessoa mais feliz do universo. Hoje, a maior criação de todos os tempos para nossas vidas - e eu falo pretensiosamente pelo pai da Catarina, pelo homem que fez tudo isso possível - passou a existir como ser humano, como parte de tudo que acontece. Antes eu tinha controle sobre o que acontecia, tinha controle sobre o que escrevia, mas agora, isso tudo acabou; Catarina Averbuck Schenberg manda nos nossos destinos. Catarina é filha desta banda; a mãe é a vocalista e o pai, o guitarrista. Catarina foi feita e está sendo criada com muito amor, com todo o amor que cabe em corações de pais. Filha, minha amada filha do rock, eu te amo, e eu vou dar mais do que o meu sangue pra te fazer feliz. We love you girl, e eu vou ler todos os livrinhos que você quiser pra te completar nessa sua idade de descoberta. Mommy and Daddy love you. Mommy and Daddy live for you. Catarina, Catarina, we love you baby girl.

quarta-feira, julho 13, 2005

FELIZ DIA DO RÓQUE

Hoje eu acordei com vontade de comprar botas douradas até os joelhos e usar cílios postiços e unhas à Divine Brown. Será que é grave, doutor?

terça-feira, julho 12, 2005

My lipstick in your shirt

SHOW! EM FLORIPA! IMPERDÍVEL!



Espalhem para as listas, no orkut, para os amigos, faça spam para os inimigos, convidem a família e levem um dinheirinho a mais para comprar uns livros, porque afinal, eles são tão raros de achar... Só direto na fonte. Apareçam!

segunda-feira, julho 11, 2005

Mini Tour Sulista

Jazzie & os Vendidos estarão partindo para uma curta temporada no Rio Grande do Sul e Santa Catarina neste fim de semana, 16 e 17 de julho. Sábado tocamos no Garagem Hermética em Porto Alegre. Vai ser uma ocasião bastante especial, já que nossa vocalista e percussionista não sobe no palco da casa faz uma boa meia década. Chance única folks! Domingo é a vez de Floripa receber a banda, no Drakkar Bar, na Lagoa da Conceição. O show de sábado começa no horário de fim de semana: na hora que for pra rolar. No domingo é tudo mais cedo: a partir das 18h a gente já vai estar zanzando pela área, a Clarah autografando livros e bebendo, nós todos bebendo e fumando, e o show deve rolar por volta das 20h30. Quem avisa amigo é, diria o ditado (eu sempre gostei de ditados). Assim sendo... see ya in the pit!

It's a new dawn, It's a new day, It's a new life for me and I'm feeling good

SHOW EM PORTO ALEGRE! SÁBADO! IMPERDÍVEL!

pra onde quer que eu olhe

quinta-feira, julho 07, 2005

Dead Flower Blues

Eu passo meses e meses regando a sanidade como uma florzinha rara e delicada, que precisa de muito amor e atenção. Aí um dia eu simplesmente piso nela sem dó, sem nem saber porquê. Só pra chorar no outro dia vendo a florzinha morta no chão, com a marca do meu pé.

quarta-feira, julho 06, 2005

Hoje no Vegas

Eu sei que vocês já sabem, mas não custa nada ficar repetindo até a loucura: hoje tem show no Vegas. A casa abre às 10, nós tocamos mais ou menos talvez lá pela meia-noite. Como eu não tive tempo de ficar fazendo flyer dessa vez, lá vai uma foto do nosso fotógrafo oficial Bruno Furnari, tirada no show do dia 22. Eu mencionei que tem show hoje, no Vegas? Então: hoje, no Vegas. Augusta, 765. Bem no meio da putaria. Prometemos fazer jus a isso. E olha, a música nova está uma beleza. Eu, se fosse você, não perdia o show de hoje no Vegas. Show de hoje no Vegas. Show de hoje no Vegas. No Vegas. No Vegas. Vegas. Vegas. Vegas. Ok, eu paro.


Coletânea da Mono

Faz tempo, mas a minha cabecinha não funciona direito às vezes e eu esqueci de avisar: saiu uma música nossa em uma coletânea dos camiseteiros da Mono, que você pode adquirir aqui pela módica quantia de $5. A escolhida foi a nossa versão de Dead End Street, do Kinks, gravada ao vivo em setembro do ano passado, quando o Jonas estava em sua turnê solitária pela Europa e a banda funcionava em dupla. Dado o recado, trocarei de post para outro informe. Pela atenção, obrigada.

segunda-feira, julho 04, 2005

aviso, parte 2

Sem querer, nossa querida Jazzie apagou a parte 1 tentando corrigir um erro e, sinceramente, nem eu me lembro o que eu escrevi. Aparentemente eu não estava muito sóbrio, mas aparentemente isso é rotina. O importante, no entanto, é que nós tocamos esta quarta no Vegas, dentro daquela residencia quinzenal. Quarta-feira, 06 de julho, sei lá a que horas. É sempre bom avisar antes. Vai ser fun. Vamos inventar uma música nova especialmente pra este show. Promise!

Improvável

Cá estou eu no estúdio da... 89 FM. Em 10 minutos estarei participando de um programa chamado A Hora das Perdidas. Agora. Já.

quinta-feira, junho 30, 2005

Cidade Grande no Escuro

Eu sei que não é o lugar para esse tipo de pronunciamento, mas como é o único lugar que eu tenho, vai ser aqui mesmo: meu quarto livro, Cidade Grande no Escuro (obrigada, Link Wray, pelo título) foi abraçado pela editora Rocco. Ainda não sei quando sai, ainda preciso dar uma mexida nos textos - é um livro de crônicas-, mas creio que será ainda este ano. Yay!

E já que eu estou aqui tagarelando mesmo, aproveito pra lembrar aos passantes que na próxima quarta, dia 6, estaremos mais uma vez no palco do Clube Vegas. E no dia 16, invadiremos os pampas e tocaremos em Porto Alegre, no Garagem Hermética. Não toco no Garagem desde antes da reforma, quando ainda era O Garagem, aquele lugar onde passei minha adolescência inteira fazendo merda, bebendo, usando substâncias, dormindo no sofá, vivendo amores fugazes e amizades eternas. Entrei lá pela primeira vez aos 13 anos e saí aos 20, quando foi vendido e virou o que é agora. A última festa d'O Garagem foi do saudoso CardosOnline. Oh, o tempo, o tempo.

Estou tendo alguma dificuldade aqui pra escrever, não reparem. Eu estou com algo que nenhum médico descobre, dizem que são sintomas de ar na pleura mas nada aparece nas radiografias. Parece que enfiaram uma lança bem afiada nos meus pulmões, estou corcunda e com o tórax inchado, gemendo de dor pela casa, dor, dor, dor, muita dor. E como esses médicos de merda me mandam tomar uns remédios que não fazem efeito - eles não entendem que eu sinto DOR, DOR SÉRIA, porra, eu já pari sem anestesia e já tive pedra no rim, eles não entendem o que é DOR SÉRIA, eu fui lá e tomei Codaten, um, dois, três com o passar das horas. Codeína. E nem isso adianta. DOR. Mas até quarta eu vou estar bem. Rezem para mim.

Now I lay me down to sleep
I pray the blues will make me freak
If I should die before I waked
Allow me Lord to rock out naked


Ah, codeína.

sábado, junho 25, 2005

Missa

Como dá pra sacar, os três alcoólatras aí em cima balançaram estruturas nesta última quarta, conquistaram os corações de mais um punhado de celebridades e esperam você, blogger, para testemunhar seu próximo serviço, quarta-feira 06 de julho. Vistam seus casacos mais estilosos e participem deste momento. São Paulo Shakedown!

terça-feira, junho 21, 2005

detalhe

Aê gurizada, como previamente anunciado, a festa é de jazz e blues. Leia-se: o show começa cedo. No máximo 0h30 a gente tá entrando. Dig it babe!

Jazzie & Os Vendidos no Vegas

Esta quarta começa uma pequena temporada de Jazzie & os Vendidos na Wet Martini, festa quinzenal de jazz e blues no novo clube Vegas. O próximo show rola no dia 6 de julho, quarta-feira. Atenção: não é festa rock, alright?
Todos que nos mandarem email pedindo nome na lista pagam só $10 de entrada, ou consuma negociável na porta...

Quarta-Feira, 22 de junho Wet Martini Apresenta:



JAZZIE E OS VENDIDOS

DJ Daddy Cool

às 22h. entrada: R$15,00

retornando este email com o nome para lista entrada: R$10,00

Informações Tel. 11 3231 3705

Incrível! Fantástico! Extraordinário!

Senhoras e senhores,
o show de amanhã contará com uma convidada não esperada - e não convidada, pra falar a verdade: minha amidalite. Well, the show must go on, right? Não quero nem saber. Só cancelo show em caso de morte. E é isso aí.

segunda-feira, junho 20, 2005

Nas coxas - e que coxas

sing it to me baby

Apareçam, vai ser lindo.

sábado, junho 18, 2005

Nesta quarta!

Jazzie e os Vendidos ao vivo e em cores no Clube Vegas. Mais detalhes logo mais...